Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://deposita.ibict.br/handle/deposita/73
Tipo do documento: bookPart
Título: “Mas digo uma coisa, não é a gente que cura, mas sim Deus”. Memórias de benzedeiras em Alcântaras-CE
Autor: Lino, Maria Deiziane
Resumo: O presente texto tem como objetivo analisar as representações de terapeutas populares, popularmente conhecidas com benzedeiras, tendo em vistas suas práticas dedicadas ao tratamento e à cura de enfermidades, conforme se dá no município de Alcântaras – Ceará, comentando sobre a prática e o fazer destas mulheres. Na premissa de que as mulheres benzedeiras, como importantes personagens da cultura popular, detêm de um conhecimento passado de geração a geração e que se perpetua até os dias atuais, nossa análise também visa ressaltar alguns aspectos referentes à apreensão e transmissão deste saber. Por meio de entrevistas estruturadas, onde foi possível constatar que as benzedeiras, ao mesmo tempo em que constituem uma identidade coletiva, tendem a apresentar formas bastante individualizadas no seu fazer. Enfim, com essa pesquisa pretende-se colaborar com a história da localidade de Alcântaras e, por consequência, com a história do Ceará de forma geral, já que estudar a história das benzedeiras é mergulhar em nossas raízes culturais mais genuínas. No mais, cabe agora conhecer o pouco deste estudo.
Abstract: This paper aims to analyze the representations of popular therapists, popularly known with benzedeiras, in view of their practices dedicated to the treatment and cure of diseases, as it happens in the municipality of Alcântaras - Ceará, commenting on the practice and doing of these. women. Based on the premise that female blessing women, as important characters of popular culture, have knowledge passed down from generation to generation and perpetuated to the present day, our analysis also aims to highlight some aspects related to the apprehension and transmission of this knowledge. Through structured interviews, where it was found that the benzedeiras, while constituting a collective identity, tend to present quite individualized forms in their doing. Finally, this research aims to collaborate with the history of the locality of Alcântaras and, consequently, with the history of Ceará in general, since to study the history of the blessing is to immerse ourselves in our most genuine cultural roots. In addition, it is now necessary to know the little of this study.
Este artículo tiene como objetivo analizar las representaciones de los terapeutas populares, conocidos popularmente con benzedeiras, en vista de sus prácticas dedicadas al tratamiento y la cura de enfermedades, como sucede en el municipio de Alcântaras - Ceará, comentando la práctica y haciendo de estas. Mujeres Basado en la premisa de que las mujeres que bendicen a las mujeres, como personajes importantes de la cultura popular, tienen el conocimiento transmitido de generación en generación y se perpetúan hasta nuestros días, nuestro análisis también apunta a resaltar algunos aspectos relacionados con la aprehensión y transmisión de este conocimiento. A través de entrevistas estructuradas, donde fue posible verificar que las benzedeiras, si bien constituyen una identidad colectiva, tienden a presentar formas bastante individualizadas en su actuación. Finalmente, esta investigación tiene como objetivo colaborar con la historia de la localidad de Alcântaras y, en consecuencia, con la historia de Ceará en general, ya que estudiar la historia de la bendición es sumergirnos en nuestras raíces culturales más genuinas. Además, ahora es necesario saber lo poco de este estudio.
Palavras-chave: História
History
Historia
Cultura
Educação
Culture
Education
Educación
Cultura
Área(s) do conhecimento: História do Brasil
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Editora SertãoCult
Citação: LINO, Maria Deiziane. “Mas digo uma coisa, não é a gente que cura, mas sim Deus”. Memórias de benzedeiras em Alcântaras-CE. In: SANTOS, Carlos Augusto Pereira dos (Org.). Nossa gente, nossa história: o Ceará Republicano. Sobral: Sertãocult; Edições UVA, 2019. p. 197-204. Doi: 10.35260/67960258-p.197-204-2019.
Tipo de acesso: openAccess
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Identificador do documento: 10.35260/67960258-p.197-204-2019
URI: http://deposita.ibict.br/handle/deposita/73
Data de publicação: 2019
Aparece nas coleções:Nordeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
16 Nossa gente Doi 10.35260 67960258 p. 197-204 2019.pdfCapítulo de livro2,88 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons

Ferramentas do administrador