Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://deposita.ibict.br/handle/deposita/76
Tipo do documento: bookPart
Título: Ambivalências poéticas nas canções de Belchior – a ida e o regresso
Título(s) alternativo(s): Poetic ambivalences in Belchior's songs - the return trip
Ambivalencias poéticas en las canciones de Belchior: el viaje de regreso
Autor: Nascimento, Francisco Sávio Barbosa do
Resumo: A música é um ente artístico inerente da humanidade e traz consigo valores culturais e políticos que reverberam as intencionalidades no ofício artístico de composição e interpretação, perpassando então pela sonoridade, a intelectualidade humana como “um canto torto” que “corta a carne” e adentra no íntimo do indivíduo, que por sua vez reage com uma pluralidade de sentimentos decorrentes da reprodução da obra poético-melódica. Tal processo pode então atuar como mecanismo revolucionário e transformador de todo um imaginário social de várias gerações a partir da mensagem da canção e de como é passada, musicalizando o cotidiano. É sobre essa capacidade de transformar em música aspectos simbólicos da realidade que discutiremos as produções poético-musicais do artista sobralense Antônio Carlos Belchior, onde se apresenta nas linhas e entrelinhas de sua obra como sujeito melopoético 3 , nas composições descrevendo as aventuras de tentar oportunidade em outra região, se reagindo com perplexidade ao se deparar com “o novo”, como também o saudosismo de um indivíduo desterrado que anseia o regresso.
Abstract: Music is an inherent artistic entity of humanity and brings with it cultural and political values ​​that reverberate the intentionalities in the artistic craft of composition and interpretation, passing through the sonority, the human intellectuality as “a crooked song” that “cuts the flesh” and enters within the individual, who in turn reacts with a plurality of feelings arising from the reproduction of the poetic-melodic work. Such a process can then act as a revolutionary and transformative mechanism of a whole social imaginary of several generations from the message of the song and how it is passed, making the daily life musical. It is about this capacity to transform symbolic aspects of reality into music that we will discuss the poetic-musical productions of the Sobralense artist Antonio Carlos Belchior, where he presents himself in the lines and lines of his work as a melopoetic subject 3, in the compositions describing the adventures of trying opportunity in another region, reacting with bewilderment when faced with “the new”, as well as the nostalgia of an outcast individual who longs for the return.
La música es una entidad artística inherente de la humanidad y trae consigo valores culturales y políticos que reverberan las intencionalidades en el arte artístico de la composición e interpretación, pasando por la sonoridad, la intelectualidad humana como "una canción torcida" que "corta la carne" y entra dentro del individuo, que a su vez reacciona con una pluralidad de sentimientos derivados de la reproducción de la obra poético-melódica. Tal proceso puede actuar como un mecanismo revolucionario y transformador de todo un imaginario social de varias generaciones a partir del mensaje de la canción y cómo se transmite, haciendo musical la vida cotidiana. Es sobre esta capacidad de transformar aspectos simbólicos de la realidad en música que discutiremos las producciones poético-musicales del artista sobralense Antonio Carlos Belchior, donde se presenta en las líneas y líneas de su trabajo como un sujeto melopoético 3, en las composiciones que describen las aventuras de probar oportunidades en otra región, que reacciona con desconcierto frente a "lo nuevo", así como la nostalgia de un individuo marginado que anhela el regreso.
Palavras-chave: História
History
Historia
Educação
Cultura
Education
Culture
Cultura
Educación.
Área(s) do conhecimento: História do Brasil
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Editora SertãoCult
Citação: NASCIMENTO, Francisco Sávio Barbosa do. Ambivalências poéticas nas canções de Belchior – a ida e o regresso. In: SANTOS, Carlos Augusto Pereira dos (Org.). Nossa gente, nossa história: o Ceará Republicano. Sobral: Sertãocult; Edições UVA, 2019. p. 233-244. Doi: 10.35260/67960258-p.233-244-2019.
Tipo de acesso: openAccess
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Identificador do documento: 10.35260/67960258-p.233-244-2019
URI: http://deposita.ibict.br/handle/deposita/76
Data de publicação: 2019
Aparece nas coleções:Nordeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
19 Nossa gente Doi 10.35260 67960258 p. 233-244 2019.pdfCapítulo de livro2,95 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons

Ferramentas do administrador